Posso Transferir Crédito Imobiliário ?

 Transferir Crédito ImobiliárioTransferir seu crédito imobiliário para um outro banco é direito de todo cliente ou consumidor, porém o que poderia ser um instrumento facilitador, na verdade é uma grande maratona para teste de paciência.

Para quem posui crédito imobiliário e deseja mudar o financiamento para outro banco que ofereça taxa de juros menores e assim conseguir a redução do valor das parcelas, vai encontrar muita burocracia e instituições resistêntes a operação.

Essa transação se chama portabilidade, ou transferência, a mudança para outro banco se dá graças a Resolução 3.401/2006 do Banco Central, infelizmente nem todas as pessoas tem conhecimento desse instrumento de redução de juros e, maioria dos casos, o cliente ou consumidor pode levar boa vantagem, mas nem sempre isso acontece.

O fato é que até o BC (Banco Central) não possui informações relevantes e específico sobre quanto e como essas transferências de crédito imobiliário são concedidas nas 62 instituições acessíveis. No ano passado, 2011, a portabilidade de crédito totalizou no Brasil, juntando todas as operações de crédito imobiliário, CDC (Crédito Direto ao Consumidor) e dívidas convencionais, a soma de R$ 4,2 bilhões. Uma soma insignificante, quando comparado ao valor de imóveis financiados, quase R$ 72 bilhões de reais no período de janeiro a novembro de 2011, valores divulgado pela ABECIP (Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário).

Quem deseja ou precisa transferir seu crédito imobiliário, o primeiro passo é procurar uma instituição financeira e solicitar o cálculo, dessa forma é possivel saber o valor equivalente à quitação da operação e, assim poder aplicar a portabilidade de crédito. O consumidor tem que analizar todos os prós e contras da operação, verificar todas as condições da nova operação para saber se vai ser vantajoso, inclusive atentar para todas as taxas, adiconais e  cobranças que serão aplicadas.

Segundo o BC (Banco Central), a orientação dadas aos bancos é de não cobrar nenhuma tarifa para transferir a dívida ou se negar a realizar a tranferência de crédito.

Como Funciona a Tranferência de Crédito Imobiliário?

Ao fazer a “transferência de crédito imobiliario”, o cliente adquiri os recursos necessário com um banco, esse recursos servirão para antecipar a quitação da dívida com o banco que originou o crédito. Vale lembrar que além da diminuição do juros na transferência, o cliente ainda “tem direito a diferença de redução proporcional dos juros na hora de quitar um débito”. Quem contraiu  financiamento imobiliário até 10 de dezembro de 2007, nessa caso o banco poderá cobrar a tarifa de pagamento antecipado, que pode chegar a 20%. Contratos efetuados a partir 11 de dezembro de 2007, a cobrança é ilegal e proibida.

Um dos entraves da “tranferência de crédito imobiliário” para outro banco, por incrível que pareça acontece fora do âmbito financeiro, o maior problema pode ser a burocracia do cartório, tanto quanto ao tempo para concluir a operação, de 15 a 40 dias, quanto nos valores que precisam ser pagos para averbar a hipoteca e transferir o registro do imóvel, portanto, antes de qualquer decisão, faça as contas.

[ad#468]

Comente Aqui!