Empréstimo pessoal ou crédito pessoal? Qual a diferença?

Empréstimo pessoal ou crédito pessoal, são iguais? Servem para a mesma coisa? O empréstimo pessoal é a longo prazo e o crédito pessoal a curto prazo? Apesar de parecer ingênuas essas perguntas, vez ou outra recebemos emails questionando a diferença. No entanto o “empréstimo pessoal e o crédito pessoal” a grosso modo, não possuem diferenças distintas, os objetivos para o qual foram criados, são os mesmos.

Tanto uma operação quanto a outra são termos utilizados para transações financeiras concedidas para pessoas ou empresas que querem conseguir dinheiro emprestado. Em ambos os casos os recursos liberados poderão ser pagos em várias prestações com o acréscimo de juros, IOF e algumas tarifas bancárias excedentes.

Emprestimo pessoal e credito pessoal

Independente do nome da operação de crédito, para pegar dinheiro emprestado nas instituições financeiras ou empresas fornecedoras de dinheiro a juros, é preciso antes de mais nada, saber que ao usar crédito ou empréstimos se tornarão dívidas, mesmo que o empréstimo seja para pagar outras dívidas. O mais interessante dependendo do momento é poupar com antecedência antes de necessitar desse tipo recurso financeiro.

Ninguém está livre de um determinado período da vida, as finanças não irem bem e, solicitar um empréstimo pessoal ou crédito pessoal para sanar dívidas de uma emergência ou um problema de familia pode ser a única solução.

Mas existem casos onde concretizar um sonho ou desejo particular, só pode ser resolvido com a tomada de um empréstimo ou crédito pessoal se o cidadão não tiver o dinheiro todo, como é o caso do financiamento da compra de um imóvel própria para moradia, o empréstimo de dinheiro para compra do automóvel ou pegar um empréstimo estudantil, ação das mais importantes para quem deseja concluir os estudos da faculdade ou curso de mestrado etc,.

Outro dia conversando com um amigo, ele me perguntou o que poderia fazer para conseguir um dinheiro emprestado para pagar uma conta de valor um pouco alta. Respondi que para fazer a coisa certa, e não se complicar depois, o primeiro passo, era fazer uma verdadeira análise da situação.

Saber para que e porque o empréstimo pessoal ou crédito pessoal seria necessário no momento da decisão, uma prática eficaz para não fazer bobeira, ter algum dinheiro reservado ou algo para vender de imediato para conseguir a quantia, em ambos os casos, é melhor que contrair um empréstimo; definir exatamente o valor de quanto vai ser preciso emprestar; ao solicitar, ter em mente qual a quantia máxima em espécie que poderá pagar nas parcelas mensais que serão cobradas pelo dinheiro emprestado.

O interessado não pode deixar de pesquisar quais são as opções de empréstimo pessoal e crédito pessoal que estão disponíveis para ele – empréstimo consignado, empréstimo pessoal pessoal física, crédito direto ao consumidor, empréstimo para servidor público, empréstimo para micro empresa, empréstimo para autônomo etc.

Enfim! esses detalhes devem estar bem claro, no mercado existem uma quantidade imensa de linhas e modalidades de crédito, basta saber em qual se adequar. As taxas de juros de cada linha ou modalidade deve ser levada em conta na hora de escolher o tipo de empréstimo ou crédito que vai solicitar.

Não é difícil tomar a decisão se pega ou não pega o empréstimo, mas precisa ser sensato, os pontos levantados acima desse parágrafo já dá para decidir em qual linha de crédito você vai estar melhor amparado. Ao efetivar o contrato de endividamento, não se esqueça de preparar-se para pagá-lo pelo período escolhido, economize nos supérfluos e pague suas contas em dia.

Comente Aqui!