Vale a pena contratar um Crédito Pessoal?

Vale a pena contratar um crédito pessoal? Essa pergunta pode ser respondida com outra pergunta. O que você vai fazer ou pagar com o crédito pessoal?

Não é segredo que a economia também se movimenta por causa dos créditos pessoais e em alguns casos pode até afundar por causa destes créditos ou empréstimos. O crédito pessoal é uma forma de obter empréstimo de dinheiro ou financiamento que em quase 90% do mundo, a quantidade de praticantes, os tomadores de crédito, tem crescido assustadoramente nos últimos anos.

Contratar um crédito pessoalO crédito pessoal pode ser dividido em diversos tipos de modalidade e linhas de empréstimos diferenciados, desde os com taxas bem baixas como o caso do empréstimo consignado, CDC e financiamentos, e os mais caros como o cheque especial, limite de crédito e cartão de crédito, entre outros.

E por falar em empréstimo consignado, esse tipo de empréstimo é aquele que atualmente oferece as taxas mais baixas do mercado para pessoa física, porém somente algumas classes de cidadãos podem solicitar. O valor das parcelas do empréstimo é descontado diretamente na folha de pagamento do mutuário todos os meses automaticamente até o término do contrato.

Já o empréstimo pessoal pego em bancos e aqueles oferecidos por financeiras nas ruas das capitais, normalmente são concedidos com taxas de juros mais caras que outros tipos de financiamento de dinheiro, principalmente quando comparado com CDC e o consignado. Baseando-se nessa primícia concluímos que o empréstimo pessoal não é uma boa alternativa pessoas que desejam adquirir bens de consumo.

O grande problema é que uma boa parte das pessoas que pegam crédito pessoal, o solicitam para comprar produtos ou objetos supérfluos. Mas então quer dizer que pegar empréstimo para comprar coisas não vale a pena?

Não, só vale a pena contratar um crédito pessoal, quando a operação for motivada para troca de dívidas mais caras. Se a você estiver com faturas pendentes do cartão de crédito com juros mensais de 10% ou mais, está encrencado com o cheque especial pagando juros de 6% a 9% ao mês. Nestes casos solicite o mais rápido possível um crédito pessoal com juros menores para pagar essas dívidas.

Se você conseguir um crédito pessoal com juros baixos, como o empréstimo consignado ou empréstimo com taxas especiais em uma instituição financeira qualquer, trocar uma dívida cara por outra bem mais barata pode ser uma solução viável para não trazer maiores danos nas suas finanças.

A atenção deve ser dada as financeiras que oferecem o famoso “dinheiro rápido e fácil”, pode até ser rápido mais de fácil em geral não têm nada, na maioria dos casos os juros são bem maiores que os do cheque especial do seu banco.

Vale a pena contratar um crédito pessoal e oferecer como garantia o meu veículo ou dar um avalista para reduzir os juros da operação. Depende dos juros que serão cobrados e da finalidade dos recursos do empréstimo, para não fazer uma transação que se arrependa depois, é bom fazer uma ampla pesquisa das linhas, modalidades, taxas de juros e condições dos empréstimo oferecidas na praça e qual deles se enquadra ao seu perfil e suas necessidades.

Uma forma de conseguir dinheiro com ótimas taxas de juros é o acesso a cooperativas de crédito, as taxas são bem menores e não há cobrança de IOF. Vale lembrar que antes de assinar um contrato de empréstimo, negocie as taxas de juros, procure alternativas para reduzi-las, mantenha seu histórico de crédito regular e ofereça garantias quando precisar.

2 Comentários

  1. jose abdias
  2. Clode

Comente Aqui!