Custo Efetivo Total definição, CET

O que é Custo Efetivo Total, o CET?

Custo Efetivo Total Com a CET, o que vai mudar com as novas regras para cobranças bancárias?

Entrou em vigor em 30 de abril, a Resolução 3.158 do Conselho Monetário Nacional (CMN) publicada pelo Banco Central (Bacen), que regulamenta a cobrança de serviços bancários. Além disto, conforme a Resolução 3.517, desde 3 de março de 2008, passou a ser obrigatória a prévia informação ao consumidor sobre o CET – Custo Efetivo Total – relativo às operações de crédito.

Custo Efetivo Total

O Custo Efetivo Total é o resultado de um cálculo que reflete a totalidade dos “encargos e despesas das operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro“. O cálculo é realizado através de uma fórmula prevista na própria Res. CMN 3.517 e tem por finalidade dar maior transparência a este tipo de operação.

Quais são as principais melhorias no serviço que vai ser prestado ao cliente?

Os nomes das tarifas e serviços agora serão padronizados, facilitando a comparação de preços entre as instituições prestadoras de serviços financeiras, além disso fica suspensa a cobrança de Tarifa Bancária Administrativa e de Manuseio para novos contratos.

Não haverá mais cobrança da Tarifa de Abertura de Crédito em todas as novas operações. O cliente fica sabendo exatamente o valor total que irá pagar em cada financiamento e empréstimo ou crédito pessoal, além da taxa de juros.

E o que muda com essas novas regras de cobrança bancária?

A partir de agora passa ser cobrada a Tarifa de Cadastro, que é definida por cada instituição financeira. Com essas mudanças fica muito mais transparente qualquer tipo de operação financeira que envolve crédito pessoal, empréstimos em geral e financiamentos de todos os tipos entre outros, faça valer seus direitos, se essas informações não forem divulgadas para você no momento da efetivação, denuncie a intituição financeira.

[ad#468]

Um Comentário

  1. Ilson Esdras

Comente Aqui!