Crédito de Carbono – O que é crédito de carbono?

Buscar uma forma de compensar a emissão dos gases maléficos que produzem o efeito estufa, desse pretexto veio à idéia de se criar o sistema de créditos de carbono. O foco deste programa é despertar nos países a vontade política de rever os seus processos industriais em prol da diminuição da poluição despejada atmosfera e o conseqüente impacto causado no aquecimento do clima.

Em função disso foi criado um certificado que é emitido pelas agências de proteção ambiental reguladoras, chamados de créditos de carbono, são uma espécie de moeda que pode obtido em negociações internacionais por países que ainda desconsideram o efeito estufa e o aquecimento global.

A quantidade de créditos de carbono recebida varia de acordo com a quantidade de emissão de carbono reduzida. Esses créditos são adquiridos por países que tem um índice de emissão de CO2 reduzidos, através desses fecham negociações com países poluidores.

O país recebe um crédito, para cada tonelada reduzida de carbono na atmosfera, o pais também recebe crédito quando consegue a redução do metano, neste caso o créditos são maiores chegando a cerca de vinte e um créditos.

Os países que mais negociam créditos de carbono são os países da Europa e Japão que por liberarem pouco carbono acumulam grande quantidade de créditos aumentando assim a renda do país, pois aliviam os países que desconsideram o Protocolo de Kyoto, estabelecido em 1997, e o aquecimento global, que compram créditos como ocorre com os Estados Unidos e com a Austrália, esses relacionam o acordo à diminuição do desenvolvimento econômico.

Existem pessoas que discutem sobre este sistema de créditos de carbono, pois julgam que este favorece o mercado e não propriamente o meio ambiente como propõe. Também julgam que tal crédito dá aos países poluidores o direito de continuarem poluindo se pagarem pelos créditos que a priori possui cota de compra limitada. Por outro lado, o sistema de crédito de carbono dá aos países menos poluidores o incentivo para que continuem o processo de valorizar o meio ambiente e em troca melhorar sua economia já que este sistema é altamente rentável aos países que o adere.

fonte: Wikipédia e brasilescola

Comente Aqui!