Histórico Bancário para Concessão de Crédito

Concessão de créditoO primeiro passo para conseguir uma concessão de crédito em instituições bancárias é ter um bom histórico de crédito. Todos sabem que ao conceder qualquer tipo de crédito ou empréstimo, os bancos e financeiras acessam várias fontes de informações cadastrais sobre a vida financeira do proponente antes de aprovar a solicitação, esse procedimento é feito como medida padrão preventiva para evitar riscos e também filtrar possíveis maus pagadores.

Também é feito análise do histórico bancário para concessão de crédito para o cliente. Diversos outros índices são averiguados como, tempo de relacionamento, quantas vezes o cliente ficou com saldo negativo, se emitiu cheque sem fundo, se está no rotativo ou inadimplente com a fatura do cartão de crédito ou se estoura o limite no cheque especial frequentemente etc.

Não existe um fórmula para ter um bom Score no seu banco, mas para ser considerado um cliente de baixo risco para a instituição, o cliente precisa manter um bom currículo financeiro, de preferência possuir dinheiro aplicado na caderneta de poupança ou em fundos de investimentos, capitalização, previdência privada ou seguros. Todos os produtos adquiridos geram pontos positivos para o cliente, na maioria dos casos acaba facilitando bastante à concessão de crédito, empréstimo ou financiamentos.

Por outro lado, se o cliente bancário possui um histórico financeiro que não é um dos melhores por causa de altos e baixos ou ainda porque o nome consta nas listas de inadimplentes de “órgão de proteção ao crédito como do SPC, SERASA e CCF”, não tenha dúvidas que com esse relatório ruim o cliente é considerado de alto risco. Com certeza nenhuma instituição bancária fará a concessão de qualquer tipo de crédito, pelo contrário, muitas tiram o limite de crédito do cheque especial na renovação e o empréstimo pré-aprovado se houver.

E por falar em nome sujo, o mais impressionante é que uma boa parte das pessoas que estão com o nome com restrição ao crédito ocorreu por ter sido fiador de outra pessoa, que por algum motivo não honrou o compromisso assumido trazendo prejuízo financeiro e complicações com as instituições financeiras.

Portanto, tome muito cuidado ao ser fiador ou avalista dos outros, não é difícil uma pessoa com uma vida financeira impecável se ver em apuros por causa da irresponsabilidade de outras pessoas.

[ad#468]

Comente Aqui!