Fazer planejamento antes de pedir Empréstimo

Na hora do aperto financeiro não fazer um planejamento antes de pedir Empréstimo é o mais corriqueiro entre os tomadores de crédito, ainda mais com a crescente diminuição das taxas de juros anunciada desde o começo de abril pelos maiores instituições bancárias do país.

Planejamento de EmpréstimoFicou nítido que esse incentivo fez com que milhares de pessoas buscassem nos bancos o auxílio extra de um dinheiro emprestado com custo baixo para cobrir pendências ou falta de recursos no orçamento mensal da família ou pessoal.

Com certeza muitos que estão lendo esse artigo faz parte das pessoas que acreditando nas ofertas anunciadas na TV correram para os bancos e financeiras atrás de dinheiro com taxa de juros reduzida, até qui tudo bem, o problema é que a maioria desses mutuários pegam empréstimos em bancos e se esquecem que o mesmo tem que ser devolvido. Vale lembrar que da mesma forma com adquirimos um produto qualquer, contrair um empréstimo deve ser planejado para saber se existe condição de reembolsá-lo sem que prejudique ainda mais a vida financeira do tomador do crédito.

Atualmente muitos consumidores tem dado uma devida importância ao orçamento financeiro, e o planejamento antes de adquirir um bem de consumo durável, móvel, eletrodoméstico, eletroeletrônico, um  carro ou qualquer outro produto, mas na hora aga acabam por não acrescentar a mesma rotina no momento de solicitar empréstimo pessoal em dinheiro, crédito direto ou fazer um financiamento, meio incoerente.

Mas o que envolve no planejamento quando é necessário solicitar um empréstimo? Disciplina nas finanças e consciência econômica já ajudaria muito. Primeiro seria interessante refletir qual o motivo real da decisão de fazer uso de dinheiro emprestado a juros, mesmo que sejam baixos.

Pense que existe um forte assédio para que o cidadão trabalhador faça a concessão de crédito voluntária ou involuntária e utilize serviços bancários que acabam sempre na utilização de crédito que vai gerar ônus de curto ou longo prazo para o consumidor ter que ficar pagando.

Esse apelo esta ficando cada vez mais visível, as pessoas estão usando recurso financeiros que vão gerar despesas que não serão pagas em dia, por consumismo ou para realizar um de sonho de consumo, veja como exemplo: o financiamento de um celular de R$ 1.999,00 ou uma televisão de R$4.599. Você realmente precisa assumir uma dívida dessa?

Claro que não existe nada de absurdo ou errado em fazer uso de crédito disponível, cartão de crédito, empréstimo pessoal pré-aprovado, limite de crédito no banco, cheque especial para realizar seus sonhos de consumo. O devemos entender antes de seguir esse trajeto é perguntar para si, Eu preciso mesmo disso? Será que posso esperar um pouco mais? Será que um produto mais barato me satisfaz? E se Eu pagar a vista, não seria melhor? Vou conseguir pagar sem me apertar?

Analisou todos esses pontos, se estiver convicto que a tomada de um empréstimo ou o uso de crédito seja no cartão ou no cheque será a melhor opção do momento, então vá em frente. A partir daqui é hora de escolher qual o tipo de modalidade e linha de crédito você vai precisar, definido esse quesito, pesquise os custos e condições oferecidas no mercado. Peça sempre o valor em dinheiro que precisa tomar emprestado, nunca mais do que isso, e por fim, escolha por quanto tempo você vai ter que pagar as parcelas do empréstimo.

Comente Aqui!