Corrida por Empréstimo Pessoal

A corrida por empréstimo pessoal e crédito protagonizada por clientes em busca de “dinheiro barato” parece não ter fim. Todos os dias vemos anúncios, publicações, manchetes, propagaganda e mais propaganda de bancos dizendo que abaixou a taxa a aqui e que abaixou a taxa ali.

O mais incrível é que toda vez que os bancos anunciam, isso acontece, os clientes correm para as agências para fazer os tais empréstimos com juros baixos. Desde que começou a onda da redução das taxas de juros provocada pelos bancos públicos, no Brasil todo a busca por empréstimo pessoal saltou para níveis muitod mais altos.

Como sempre a pressa do brasileiro é maior que a vontade de pensar, analisar e fazer cálculos para saber se realmente é a hora de se comprometer com mais dívidas, uma vez que os juros devem continuar baixando.

Emprestimo pessoal

Esse momento em que as taxas de juros estão baixando parece até oportuno, dado ao fato que milhares de cidadãos estão endividados, e com a queda dos juros, vêem a chance de colocar as suas contas atrazadas em dia. Os aposentados e pensionistas são os que mais estão se apegando as novas medidas, querem pagar empréstimo consignado com descontos na folha de pagamento (diga-se benefício) já contraídos com novos empréstimo com juros mais baixos.

Outros querem pagar dívidas de consumo pendentes, já que o empréstimo consignado está oferecendo taxa a partir de 0,75% ao mês. O mais lamentável dessa história é o fato da troca de uma dívida por outra, graças a mídia ostensiva manipulando as mentes dos incautos.

O disparo foi dado pelos bancos federais, eles foram as primeiras instituições a baixarem as taxas de juros, para não ficar para trás, os demais bancos, os privados, resolveram também baixar suas taxas, equiparando ou até mesmo reduzindo as taxas mais que os bancos federais.

A realidade hoje do crédito pessoal e dos empréstimos mudou, só para ter uma idéia, antes das medidas, as taxas do crédito pessoal eram em torno de 5,40 a 8%, agora de 1,80% a 2,80% ao mês, em alguns bancos claro, tem que pesquisar.

Na CAIXA, se o cliente tem o crédito de salário, a taxa de juros para empréstimo é menor, no investimento, a taxa de juros também é menor, o relacionamento com a instituição também influência na taxa, será menor o juro, então se você esta pensando em mudar sua conta-salário de um banco para outro, analise com cuidado se vale a pena.

Desde que os bancos anunciaram a queda dos juros, o número de empréstimos consignados realizados no país tem aumentado diariamente, mesmo a taxa de juros ter caído razoávelmente, ela ainda esta alta, só vale lembrar que a tendência é que os taxas continuem diminuindo e não precisa se desesperar para participar dessa corrida por empréstimos.

Comente Aqui!