Consignado para Funcionários Privados e Públicos

emprestimo-consignado-empregado-privadoO empréstimo consignado por muito tempo tem sido a menina dos olhos de muitas instituições financeiras de grande e médio porte, principalmente o empréstimo consignado concedido para os funcionários das entidades e órgãos públicos, graças as facilidades do sistema e também pelo risco reduzido que a linha de crédito oferece aos credores.

Mas, o mercado está mudando, as instituições financeiras estão entendendo que o consignado tem um filão ainda maior para ser conquistado.

Nos últimos meses houve diversas campanhas apoiadas pelo BB (Banco do Brasil) e Caixa, o objetivo era o de reduzir as taxas de juros e por consequência aumentar a competitividade entre as instituições, parece que conseguiram. Nesse momento o alvo são os funcionários das empresas privadas. Vale lembrar que esse segmento tem acesso apenas ao empréstimo pessoal e crédito bancário convencional com taxas de juros de mercado, nada especial.

O consignado para funcionários de empresas privadas também tem crescido com o passar dos anos e de acordo com o Banco Central – BC,  o empréstimo consignado cresceu nos últimos 12 meses, 17,4%. Claro que o “empréstimo consignado para funcionários dos órgãos públicos” de longe o saldo é maior – primeiro que o consignado começou praticamente por esse segmento – segundo que as facilidades operacionais são melhores e terceiro, a maioria dos órgãos públicos já estão preparados para esse tipo de transação, bom para todos como já diz o Banco do Brasil.

Desde que conheço o empréstimo consignado, sei que existe mesmo uma grande dificuldade das instituições financeiras em acertar certos detalhes operacionais com as empresas privadas relacionadas ao número mínimo de funcionários, parâmetros logísticos e entraves tecnológicos. A complexidade de se criar uma interface com as empresas privadas são enormes, talvez por isso, o setor ainda não deslanchou completamente.

A grande vantagem do empréstimo consignado no setor público é o número de funcionários que excede os milhares, ou milhões como é o caso do INSS, já no funcionalismo privado, os bancos e financeiras tem que se adequar aos portes das empresas, visto que existem empresas de todos os tamanhos.

Outro problema no consignado para o setor privado é a concorrência interna, quando o banco oferece o empréstimo consignado na folha para uma empresa conceder aos seus funcionários o crédito, automaticamente ela cria um concorrente com outros produtos como o limite do cheque especial, o empréstimo pré-aprovado e bendito cartão de crédito que na visão comercial, é muito melhor para as instituições.

Certamente os bancos de médio para pequeno porte devem entrar nesse nicho com toda força em 2013, vamos aguardar para ver o que acontece.

3 Comentários

  1. amarildo junior
  2. Irajá Luiz Coelho
  3. sueli das dores teles

Comente Aqui!