Crédito Consignado Pessoal cresceu 174% no 2009

Crédito Consignado Pessoal Depois de um longo tempo de estagnação por causa de condições econômicas, políticas e regras de crédito desfavores, até que enfim o crédito consignado alcançou um número de operações de empréstimo satisfatório, com o aquecimento do mercado a procura e contratação cresceram 101,4% no mês de novembro, comparando o mesmo mês do ano passado, de acordo com informações dados da Previdência Social foram atingindo 698,9 mil operações.

Somente no mês de novembro o crescimento foi de 168,3%, representando R$ 1,95 bilhão em valores operacionais, acumulando todo ano, foram alcançados cerca de R$ 20,5 bilhões, o crédito consignado avançou 155,4% quando comparado ao mesmo período de 2008.

Já o Empréstimo pessoal para aposentados e pensionistas segundo dados da Previdência Social (INSS), para os que recebem até um salário mínimo, a média contratada é de R$ 2.214,48 em novembro, em relação às operações dos beneficiários que recebem até três salários mínimos saltou de R$ 2.842 para R$ 2.974,52. Agora os aposentados e pensionistas que recebem acima de três salários mínimos concluíram empréstimos pessoais com valores de R$ 5.144,81 em média.

Considerando o acumulado do ano, os contratos de crédito consignado pessoal somaram R$ 19,9 bilhões, quantia 174% maior que a verificada entre janeiro e novembro do ano passado.

O Cartão de crédito Consignado o número de operações foi de 13 mil no penúltimo mês de 2009, neste mês de dezembro os números devem aumentar devido às festas de natal e ano novo.

São Paulo é o estado brasileiro líder nas operações de crédito pessoal consignado tanto no número quanto no total de recursos movimentados. Na região Nordeste, foi realizado 215,6 mil operações, que somaram R$ 568,4 milhões, a região Sul foi responsável por 115,6 mil contratos formalizados, na região Norte foram 38,8 mil operações somaram e o Centro-Oeste foi responsável por 31 mil contratos de crédito.

Comente Aqui!