Quer contratar empréstimo? Escolha BNDES, BB, Caixa, BNB, Banrisul

Com as medidas de redução de juros do Banco do Brasil (BB), a Caixa Econômica Federal (CEF), o Banco do Nordeste (BNB) e Banrisul nas últimas semanas, causou um alvoroço imenso com as reduções dos juros dos empréstimos, do crédito pessoal, cheque especial e crédito consignado. A CAIXA Melhor Crédito reduziu os juros de diversos produtos financeiros oferecido nas suas agências como o crédito consignado caixa que tem juros que começam a partir de 0,84% ao mês.

Agora chegou a vez do BNDES conhecido por oferecer empréstimos a longo prazo com juros baixos para empresas, também deve entrar na disputa que o Governo esta travando com os bancos privados para diminuir o custo dos empréstimos, essa estratégia servirá para pressionar ainda mais os bancos privados.

Com essa medidas, o Governo Federal pretende fazer as instituições bancárias reduzirem seus spreads e seguirem o caminho que o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e outros bancos têm se proposto.

Empenhado em fazer cumprir a determinação dado pelo Governo, o ministro da fazendo Guido Mantega, solicitou ao presidente do Banco BNDES, Luciano Coutinho para que a instituição reduza o “spread” (diferença entre o que o banco paga para captar dinheiro e o que cobra dos clientes) aplicado nas operações, em especial a do capital de giro para empresas.

O Banco BNDES é atualmente a principal fornecedora de crédito para aplicação em investimentos ao setor privado, a meta do BNDES nesse momento é garantir que a redução dos custos para a diminuição das taxas de juros nas suas operações, realmente seja repassada para o tomador de empréstimo final, ou seja, as empresas.

BNDES atua principalmente no financiamento direto de capital de giro em momentos excepcionais, quando o mercado privado está retraído e o governo decide socorrer o setor privado. Nessas linhas, o “spread” é de 11% a 12% ao ano.

O Banco BNDES como dito, é fornecedora de crédito e muitos agentes financeiros como bancos e financeiras no Brasil fazem o repasse dos empréstimos para capital de giro do BNDES, na verdade uma grande parte desses recursos não é concedida diretamente pela instituição, principalmente os financiamentos com valores abaixo de R$ 10 milhões.

A redução das taxas de juros não é para todos como podemos ver nos sites das instituições, mais uma boa parte da população será beneficiada, desta vez chegou a hora das empresas comerciais serem beneficiadas.

Com o Banco do Brasil, a Caixa Economica e o BNDES forçando a baixa dos custos dos empréstimos, é muito provável que os bancos ao longo das próximas semanas transfiram essas reduções aos seus clientes, e isso com certeza trará um impacto favorável na administração das despesas pessoais e também para que possui negócios empresariais.

2 Comentários

  1. joao batista soares dantas
  2. Raimundo Cesar Ferreira Dos Santos

Comente Aqui!