Refinanciamento Credicard de Imóvel

Financiamento com garantia imobiliária Credicard

Refinanciamento Credicard de ImóvelA “Brazilian Mortgages” em parceria com a “Credicard” possui uma linha de crédito para refinanciamento imobiliário, a operação é bem simplificada, nela o interessado oferece um imóvel como garantia e com isso consegue tomar um empréstimo de dinheiro com taxas de juros bem menores.

O juros cobrado fica em torno de 1,16% ao mês, corrigidos pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M). Mesmo sendo um “refinanciamento imobiliario” com juros baratos, o comprador precisa entender que poderá perder o imóvel dado como garantia no caso de não conseguir efetuar o pagamento das prestações ou não renegociar a dívida em caso de inadimplência.

Nesse tipo de crédito imobiliário a financiadora se torna proprietária do imóvel enquanto houver saldo devedor ou até que a dívida seja quitada totalmente, da mesma forma que o empréstimo por hipoteca, a diferença fica por conta da utilização do dinheiro obtido com o “refinanciamento Credicard” que pode ser usado como quiser.

Uma nuance interessante desse financiamento da Credicard é permitir que o proprietário de um imóvel adquira um novo imóvel sem ter que se desfazer do antigo. Utilizar o refinanciamento imobiliário como ferramenta para obter crescimento patrimonial pode ser também muito interessante.

Esse produto, o “Refinanciamento de Imóvel da Credicard” foi desenvolvido para suprir uma necessicadde que muitos consumidores queichavam-se, a falta de um produto financeiro para capitalização de empreendimentos.

O prazo para pagamento é de até 30 anos, o valores financiados variam entre R$ 25 mil e 750 mil, o valor dos imóveis para avaliação giram entre R$ 50 mil (minimo) à até R$ 1,5 milhão de reais e 50% do valor de avaliação do imóvel é o máximo que a Credicard pode fazer o financiamento.

Quem avalia o imovel no refinanciamento Credicard? A avaliação é feita por técnicos especializados da Brazilian Mortgages. Feito isso a Credicard faz a análise de renda, de crédito e cadastro do proprietário.

Assim como na maioria dos empréstimos, a renda do mutuário não pode ser comprometida em mais de 30% para o pagamento das prestações do financiamento. Como em qualquer operação de crédito imobiliário existente no mercado, além da documentação convencional é necessário comprovar que o imóvel oferecido como garantia não está sendo utilizado em nenhuma operação de crédito semelhante ou dado como fiança.

[ad#468]

3 Comentários

  1. lurdes da silva
  2. maria marques de araujo
  3. Maria Marques de Araujo

Comente Aqui!