Refinanciamento de Carros

O refinanciamento de carros é uma operação financeira que envolve o seu veículo com prestação vencendo ou com veículo totalmente quitado, em geral as taxas são menores ou equiparadas às taxas do empréstimo pessoal e bem menores quando comparadas com o cheque especial ou cartão de crédito.

Refinanciamento de carrosO processo é simples, dependendo da financeira ou banco o consumidor recebe em dinheiro na nova transação de 50 a 90% do valor do carro que ficará como garantia do financiamento. Em geral, a cotação do valor de mercado do veículo se dá baseado na tabela de referência do momento e são oferecidos de 12 a 72 meses para o pagamento do refinanciamento.

No refinanciamento de carro, o veículo fica alienado a financeira ou banco, mas o carro continua em posse do consumidor que pode utilizá-lo livremente, a transação nos refinanciamentos de carros não envolvem avalistas ou fiadores como garantia, uma vez que o próprio veículo será alienado, servindo como garantia.

Atualmente encontramos diversos anúncios de lojas de automóveis e de concessionárias oferecendo através de propagandas, a fórmula mágica de conseguir “dinheiro rápido e fácil” com o refinanciamento do seu veículo. Normalmente as ofertas são excepcionais se comparadas com outras formas de crédito, mas se o consumidor fizer uma análise mais profunda, vai descobrir que ao final do refinanciamento estará pagando até três vezes o valor inicial financiado.

Isto ocorre porque no refinanciamento de carros são cobrados pelas financeiras, além dos juros da operação, IOF, TAC (taxa de abertura de crédito), transferência do veículo, e algumas outras taxas que são embutidas no valor do refinanciamento tornando-o uma operação cara, para pagamento de dívidas, dependendo da dívida pode ser elas por elas.

Outro fato importante no refinanciamento de carro, uma vez concretizado a operação financeira e o veículo sirva com garantia do crédito, no caso do consumidor deixar de pagar duas ou mais parcelas, a financeira ou banco de imediato aciona seu departamento jurídico, é dado apreensão e busca, e se o veículo for apreendido será leiloado para saldar as dívidas vencidas e vincendas.

Para ser leiloado o valor do veículo é depreciado, na maioria dos casos é oferecido por menos de 50% de seu valor de mercado na tabela vigente e o valor obtido no leilão é utilizado para saldar o saldo devedor. Na prática o veículo é tomado do consumidor, é leiloado, e o consumidor ainda ficará devendo a financeira o saldo remanescente.

Veja o exemplo, o saldo devedor do refinanciamento era de R$ 34.500, a cliente pagou R$ 8.400 o saldo devedor atual é R$ 26.100, mas o carro foi apreendido e leiloado por R$ 20.000 reais. Neste caso o consumidor ainda deve para a financeira R$ 6.100 fora os juros e correções monetárias, alem de custos advocatícios entre outras, podendo ainda ter o nome levado ao Cartório, SPC e Serasa por inadimplência.

[ad#468]

25 Comentários

  1. Sandra
  2. gesse trevisan
  3. Wana
  4. rosario
  5. joao carvalho
  6. joao carvalho
  7. lilian
  8. janete
  9. luis
  10. Alessandra
  11. Frederico Ferreira
  12. juliane
  13. joão derli
  14. Robson Murilo
  15. gilvan magalhaes
  16. Izaac B. moreira
  17. Edinaldo
  18. wellington
  19. aline machado
  20. maria lucia
  21. fernanda
  22. Líris
  23. vanderlei nascimento
  24. antonio carlos
  25. rafael dos santos

Comente Aqui!