Cadastro Positivo de Crédito

Cadastro Positivo de CréditoPoucos sabem ou se importam, mas o Senado aprovou o Projeto de Lei (PLS) 263/2004, o cadastro positivo, modificando o Código de Defesa do Consumidor-CDC, o que parece ser um excelente avanço em benefício do consumidor, pode acabar por retirar dos cidadãos o direito de resguardar seus “dados pessoais de consumo”, o que viola a privacidade para criar um super “cadastro-positivo” para que Fornecedores e todos os Bancos no Brasil tenham acesso.

O que é Cadastro Positivo ?

O Cadastro Positivo é o registro em banco de dados de todas as informações relacionadas ao crédito e do seu consumo, da pontualidade nos pagamentos de contas – empréstimos, crediários, financiamentos, água, luz, telefone, tv a cabo e mais outras diversas contas, como escola, dentista, estética … e por aí vai

Agora imagina, um banco de dados que armazena todas as compras que envolvam suas “finanças e crédito”, em um país como o nosso que as pessoas têm o costume de comprar até sapatos parcelados, isso poderá ser como uma mina de ouro.

Informações como a compra de latinhas de cervejas na loja de conveniência do posto de gasolina; a diária do motel ou a hospedagem do hotel paga com seu cartão, seja crédito ou de débito; compras de remédios na farmácia; a renovação a sua assinatura do jornal, revista etc, pagas eletrônicamente (com cartão) ou no caso de “financiamentos” quando você comprar uma tv de LCD; um fogão; um liquidificador para dar de presente e fazer o pagamento com o cartão de loja; até mesmo em casos de pagamento atavés de consignação em folha na sua aposentadoria ou pensão; comprar alguns utensílios qualquer e pagar com talão de cheques pré-datados; fazer uma viagem para o exterior pagando à prazo; refinanciar a dívida da faculdade ou parcelar as compras dos alimentos do mês no mercado, automaticamente de forma virtual, todas essas “características” do seu consumo ficarão guardadas em um super banco de dados mantido pelo Sistema Financeiro e Fornecedores em geral para que diversas instituições (SERASA, SPC, BANCOS etc,) e empresas do comércio tenham acesso.

Vamos entender melhor, todas essas informações de crédito e consumo serão cruzadas e a partir daí é traçado o seu perfil e consequentemente você será “ranquiado”, não confunda com raqueado, então você terá algumas qualificações – rico, pobre ou emergente, com família ou mais de uma, se é saudável ou vive doente, branco ou pardo (preto), jovem ou idoso, é descendente de africanos ou alemães, já possui 3,4,5 outros empréstimos, 1 créditos consignados, 2 financiamento de veículos, se é um risco ou excelente consumidor etc..

O mais interessante do Cadastro Positivo de Crédito é que ele foi aprovado sem nehuma notificação, autorização ou ciência dos consumidores pelo Senado Brasileiro, através da PL 263 “em medida de urgência” e sequer passou pela Comissão de Defesa do Consumidor ou solicitado a realização de alguma audiência pública sobre o assunto, estranho, não?

No país, o crédito para pagar compras de produtos e pagamento de serviços está cada vez mais sendo utilizado pelas centenas de milhões de pessoas economicamente ativas no mercado de consumo, todos vão virar “dados”, e por sinal dados muito valiosos nesse novo negócio lucrativo.

Será que é “legal” o “Cadastro Positivo” de Crédito arquivar tudo o que você fizer (financeiramente) e mantido por 5 anos, com acesso para todos os fornecedores do Brasil.

UPDATE: Compartilhamento de informações entre bancos de dados somente ocorrerá com a autorização do consumidor, ou seja, será preciso consentimento prévio para que a informação seja disponibilizada.

Comente Aqui!