Bloquear Empréstimos no Benefício

Segurado pode bloquear benefício para empréstimos

Agora aposentados e pensionistas do INSS podem garantir mais segurança em operações financeiras que envolvem crédito através de um novo mecanismo ante fraude para concessão de empréstimo consignado.

Com esse mecanismo é possível fazer o bloqueio do benefício para a concessão de empréstimo, financiamentos e transações financeiras, além da utilização do cartão de crédito consignado.

O sistema é um pouco complexo para ser aplicado, mas levando-se em conta o trabalho que dá para cancelar uma operação de crédito no beneficio, pode valer muito à pena. De acordo com o Ministério da Previdência Social, para solicitar o bloqueio é preciso ir pessoalmente a uma Agência da Previdência Social.

“O segurado precisa ligar para a Central 135 e agendar o atendimento na Agência da Previdência Social que mantém seu benefício. O registro do bloqueio deve ser feito pessoalmente, com apresentação de documento de identidade e o número do benefício”.

Para suspender o bloqueio no benefício o segurado poderá fazê-lo a qualquer momento, “o procedimento para desbloqueio acontece da mesma forma, basta se dirigir pessoalmente a agência mantenedora do benefício e somente o próprio segurado poderá fazer a solicitação”.

Ao fazer a contratação de um empréstimo consignado para aposentado ou pensionista, o segurado é obrigado apresentar o documento original de identidade ou carteira nacional de habilitação, ambos com fotografia, CPF e o comprovante de endereço atualizado e de preferência no seu próprio nome.

Atualmente o empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS somente pode ser concedido por instituições financeiras que possuem convênio com o INSS. Para consultar os bancos e financeiras e instituições de crédito e taxas de juros que cada uma oferece, acesse: www.previdencia.gov.br/. O teto de juros nas operações de empréstimo chega a 2,34% ao mês, e no cartão consignado INSS, o limite dos juros é de até 3,36% ao mês.

A legislação que vigora impede a cobrança da Taxa de Abertura de Crédito (TAC) ou qualquer outro tipo de taxa ou impostos nas operações de empréstimos consignados convencionais feitas por aposentados e pensionistas do INSS. Diferentemente, a modalidade do cartão de crédito consignado, a legislação permite que as instituições façam a cobrança no valor de R$ 15 de tarifa única de emissão que pode ser paga dividida em até três parcelas iguais.

Contratos com prazo de carência para pagamento da primeira parcela também são proibidos, teoricamente quando o empréstimo consignado é concedido ele deverá ser descontado em até 30 dias posteriormente. Outro detalhe importante é o fato das instituições não poder ultrapassar a margem consignável de 30% do valor da aposentadoria ou pensão recebida pelo segurado.

Os “Bancos, Financeiras, Promotoras de Crédito e Correspondentes Bancários” não são autorizados a fazer empréstimos com beneficiários que residam em outros estados: os empréstimos devem ser solicitados obrigatoriamente no próprio estado onde o aposentado ou pensionista do INSS mora e recebe o benefício.

Previous ArticleNext Article

4 Comentarios

  1. Quero saber se ja foi feito o desbloqueio para fazer emprestimo no meu beneficio!meu cpf- 27246XX68-92 beneficio 13XX062395 . pensao por morte. obrigada!

  2. Meus documentos foram perdidos, juntamente com meu cartão de beneficio. Quero cancelar toda e qualquer tipo de transação financeira, feita em meu nome.Até que seja resolvida a situação agência que mantenho relacionamento.

  3. o meu beneficio foi bloqueado justamente no momento em que cai e quebrei o pé e então não pude ir até a agencia fazer o desbloqueio, quanto tempo tenho para faze-lo sem ter que recorrer a agencia do INSS

  4. Quero bloquear empréstimos consignados que vem sendo descontados na folha de pagamento do meu benefício do INSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *