Como posso fazer o parcelamento do “Imposto de Renda 2008”?

Um Benefício que poucas pessoas sabem é que podem pagar o imposto devido parcelado em até oito vezes iguais e consecutivas. Claro que para isso existe algumas regras, uma delas é que o valor mínimo de R$ 50 para parcelamento de cada parcela.

Após preencher sua declaração de Imposto de Renda 2008, você descobrir que ainda tem imposto a pagar, não esqueça de preencher informando como serão feito estes pagamentos.

Para parcelamento do IR, só acima de R$ 100

O IRPF devido pode ser pago em até oito parcelas iguais e consecutivas, esse parcelamento só pode ser utilizado quando o valor de cada parcela no mínimo R$ 50. No caso do imposto não ultrapassar R$ 100, o pagamento deverá ser feito em quota única e caso não atinja o valor mínimo, de R$ 10, não será necessário efetuar o recolhimento.

Se você optou pelo pagamento do imposto à vista, neste caso você tem a opção de mudar a forma de pagamento em até oito parcelas iguais, também não haverá a necessidade de retificar sua declaração de renda.

Observe na tabela logo abaixo com ela demonstra a forma como deverá ser feito o recolhimento do imposto devido se você por um acaso tenha optado pelo pagamento em quota única ou mais.

Quota Vencimento Juros
1ª ou única 30/04/08 Sem Juros
30/05/08 1% sobre o valor da quota
30/06/08 Juros Selic (Maio/08) + 1%
31/07/08 Juros Selic (Maio/08 a Junho/08) + 1%
29/08/08 Juros Selic (Maio/08 a Julho/08) + 1%
30/09/08 Juros Selic (Maio/08 a Ago/08) + 1%
31/10/08 Juros Selic (Maio/08 a Set/08) + 1%
28/11/08 Juros Selic (Maio/08 a Out/08) + 1%

Obs: A taxa de juros Selic é pós-fixada, só sendo conhecida no primeiro dia útil do mês seguinte.

Atenção para o prazo
Fique atento, o vencimento da primeira quota do imposto coincide com a data final de envio das declarações de IR (30 de abril).

Para o contribuinte que terá de pagar Imposto de Renda, há a opção de acertar tudo de uma única vez ou parcelar o valor total em até oito cotas iguais, desde que o valor da parcela não seja inferior a R$ 50.

Mas a divisão em parcelas só pode ser feita se o imposto a pagar for maior que R$ 100, caso contrário, tem de ser à vista.

Quem decidiu pelo parcelamento deve quitar a primeira cota até o prazo final da entrega da declaração, no dia 30 de abril. As demais parcelas devem ser pagas até o último dia útil dos meses seguintes e terão acréscimo de juros.

Na segunda parcela, é cobrado juro de 1%. Da terceira em diante, incidem juros equivalentes à taxa Selic acumulada mensalmente mais 1%.

É preciso ficar atento também para não atrasar o pagamento das parcelas, já que, além dos juros já previstos, o contribuinte vai ter de arcar com multa de mora de 0,33% por dia de atraso, limitada a 20%.

Débito automático

Além do parcelamento, também é possível agendar ou pagar o imposto devido por meio de débito automático em conta-corrente. Para isso, basta indicar a opção na declaração de IR e informar o banco, agência e número da conta onde deseja que seja realizado o débito do imposto a pagar, seja ele parcelado ou em cota única. Mas cuidado: caso o contribuinte não informe os dados corretos ou a conta não corresponda ao seu número de CPF, a opção é cancelada.

Aqui vale ressaltar também que, em caso de agendamento, a própria Receita fará a atualização do(s) valor(es) da(s) cota(s), dispensando qualquer ação futura do usuário.

Quem quiser optar pelo débito automático para quitar a cota única ou primeira parcela do imposto deve entregar a declaração até o dia 31 de março. Depois desse prazo, o débito em conta só vale a partir da segunda cota, no caso do parcelamento.

Imposto abaixo do valor mínimo
Caso o imposto não atinja o valor mínimo de R$ 10, ele será adicionado ao imposto correspondente aos exercícios seguintes, até que seu total seja igual ou superior a R$ 10, quando, então, deve ser pago ou recolhido de acordo com o último exercício.

Comente Aqui!


Fatal error: Uncaught Error: Call to a member function get_cache() on boolean in /home/aswe1243/emprestimoconsignado.com.br/wp-content/plugins/wp-optimize-speed-by-xtraffic/Application/Service/OptimizeSpeed/OptimizeCache/WPObjectCacheWrapper.php:245 Stack trace: #0 /home/aswe1243/emprestimoconsignado.com.br/wp-content/plugins/wp-optimize-speed-by-xtraffic/Application/Service/OptimizeSpeed/OptimizeCache/WPObjectCacheWrapper.php(666): WPOptimizeSpeedByxTraffic\Application\Service\OptimizeSpeed\OptimizeCache\WPObjectCacheWrapper->_wppepvn_get_cache('9d5763d0') #1 /home/aswe1243/emprestimoconsignado.com.br/wp-content/plugins/wp-optimize-speed-by-xtraffic/Application/Service/OptimizeSpeed/OptimizeCache/WPObjectCacheWrapper.php(487): WPOptimizeSpeedByxTraffic\Application\Service\OptimizeSpeed\OptimizeCache\WPObjectCacheWrapper->_exists('f5ff6fb7', 'transient') #2 /home/aswe1243/emprestimoconsignado.com.br/wp-includes/cache.php(123): WPOptimizeSpeedByxTraffic\Application\Service\OptimizeSpeed\OptimizeCache\WPObjectCacheWrapper-> in /home/aswe1243/emprestimoconsignado.com.br/wp-content/plugins/wp-optimize-speed-by-xtraffic/Application/Service/OptimizeSpeed/OptimizeCache/WPObjectCacheWrapper.php on line 245